Notícias

Eventos

Sou soropositivo e contraí Covid-19. E agora?

O Coronavírus chegou de maneira abrupta e muitos estudos investigam suas formas de ação no organismo. Neste momento, não há indícios de que pessoas vivendo com HIV integrem objetivamente os grupos de risco do novo Coronavírus. Se os níveis de CD4 de uma pessoa estiverem estáveis, os riscos de contrair a doença ou evolução para quadros graves são idênticos ao de pessoas sem o HIV. Contudo, isso não as exime de cuidados.

Muitas pessoas com HIV ainda precisam lidar com outras doenças, como diabetes, hipertensão e problemas cardíacos e pulmonares. Por isso, é necessário tomar cuidado e seguir as recomendações de isolamento e higiene propostas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Tenho sintomas do Coronavírus. O que eu faço?

A recomendação feita pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) é que, caso a pessoa sinta algum sintoma da Covid-19, como febre, tosse ou dificuldade de respirar, procure atendimento médico o quanto antes.

Depois disso, é importante que a pessoa explique sua condição, pois os vírus são distintos e carecem de cuidados específicos e complementares. Também vale ressaltar a importância de falar com o médico infectologista que acompanha o tratamento.

Após esse primeiro momento, é fundamental que o tratamento medicamentoso referente ao Coronavírus seja realizado, mas mantendo a medicação antirretroviral. ]

Caso exista alguma alteração do tratamento padrão, ele será feito pelo médico.