Notícias

Eventos

Saúde bucal das pessoas com HIV

A boca é a porta de entrada da nutrição humana, mas essa não é a única função que ela detém. Por meio da boca é possível ter os primeiros sinais de muitas doenças que podem atingir as pessoas, inclusive o vírus da Aids.

A boca como porta de entrada

Uma das primeiras manifestações do HIV pode acontecer pela boca. Trata-se da candidíase pseudomembranosa aguda, que se apresenta por meio de placas esbranquiçadas no interior da boca, como se fosse leite, e possuem fundo avermelhado e sanguinolento.

Por isso, é importante manter a saúde bucal em dia, para conseguir identificar qualquer mudança e tratá-la quando necessário.

Saúde bucal e o HIV

As pessoas com HIV devem ter maior cuidado com a saúde bucal. Elas estão mais propensas a alguns tipos de doenças bucais, por conta da fragilidade do sistema imunológico e o uso de antirretrovirais.

A má higiene oral pode favorecer o surgimento de lesões e infecções que podem ser causadas por infecções fúngicas, bacterianas e virais, além de processos neoplásicos e lesões de causa idiopática, podendo afetar o estado de saúde geral, além do bucal.

Os casos bucais mais comuns na pessoa com HIV são o aparecimento de verrugas orais, bolhas de febre, leucoplasia pilosa (língua negra pilosa), candidíase oral e aftas.

Mas outros problemas podem ocorrer, como a boca seca – o que pode levar a cárie e dificuldade para comer e se comunicar.

Assim, é importante manter a higiene correta na limpeza dos dentes, língua e gengiva e acompanhamento odontológico constante.