Notícias

Eventos

Fala, voluntário: Zuleica é voluntária do PCA há 17 anos

Dando continuidade à nossa série “Fala, voluntário”, hoje falaremos sobre a voluntária Zuleica dos Santos Faria, que há mais de 17 anos faz parte do nosso Projeto. 

A Zuleica, 68, é psicóloga e iniciou a sua trajetória no PCA trabalhando no curso de Capacitação Profissionalizante para mães e adolescentes do Projeto. Segundo ela, ingressou na ONG em um momento que estava necessitando “doar e receber informações a fim de ter maiores entendimentos e aceitação de suas mudanças pessoais”.

Após um período nesta área, migrou, em 2007, para o bazar do Projeto, onde atua até hoje. 

Zuleica afirma que, fazendo o trabalho voluntário, pôde entender a importância de termos um aprendizado desse tipo, que nos traz sabedoria, seja com as famílias ou com a equipe de voluntários.

“Em alguns momentos, mesmo não sendo fácil, nós temos que ter foco, paciência e respeito no grupo. Estes são pontos importantes nas tomadas de decisões”, comenta Zuleica.

O trabalho voluntário demanda dedicação e empenho como qualquer outra ocupação, sendo que muitas vezes está atrelado a outras demandas da rotina. Nesse ponto, a psicóloga conta que gostaria de poder se dedicar ainda mais à ONG, e completa dizendo: “sou grata por fazer parte desta equipe de trabalho com voluntários responsáveis e dedicados”.

Nós agradecemos à dedicação da Zuleica e de todos os voluntários do PCA, sem eles a nossa história não seria a mesma. 

 

Também quer fazer parte do PCA?

Para fazer parte do Projeto, basta entrar em contato com a nossa equipe e avaliar a necessidade de novos voluntários em determinadas áreas e atuações dentro da ONG. 

Além disso, você também pode ajudar as nossas crianças e adolescentes por meio da doação dos  produtos que compõem nossa cesta básica, de peças de vestuário e utensílios domésticos, que são vendidos em nosso bazar, além de contribuir com quantias financeiras para aquisição dos itens a serem doados e cobertura de nossas despesas.  

Lembrando que é graças a pessoas como Zuleica que o PCA pode seguir ajudando tantas famílias. Conheça outras histórias inspiradoras clicando aqui